Brisa da Tarde | Curtindo a Vida a Dois

Brisa da Tarde | Curtindo a Vida a Dois

Especial - mês das crianças
Passeios diferentes
Festas

Receba as novidades:

Pós-parto: 5 principais mudanças no corpo feminino

Oi gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Ficar grávida é sempre um misto de emoções: ficamos alegres, inseguras, ansiosas, apreensivas. Aos poucos, aprendemos a conviver com aquele pequeno ser dentro de nós que, desde o primeiro dia dentro do nosso útero, já começa a transformar nossa vida.

O tempo passa e chega a hora de finalmente ver o rosto do seu bebê pela primeira vez. Nesse momento, a gravidez acaba e uma nova etapa da vida começa para você: não é só a sua rotina e seu relógio biológico que mudam, você também precisará se adaptar às mudanças do seu corpo:

Quando a Micaela nasceu


Flacidez

É natural que o corpo pós-parto apresente diversas regiões de flacidez. Isso ocorre porque, durante o período de gestação, o abdômen, por exemplo, precisa se distender para abrigar o bebê e os seios precisam comportar quantidade suficiente de leite para nutri-lo.

Até os músculos do quadril tendem a enfraquecer para os ossos se ajustem para que o momento do parto seja menos doloroso. Quando a gravidez chega ao fim, o corpo não tem tempo de se adaptar e, por isso, a flacidez aparece.

Nesse período, é fundamental ajustar a alimentação e praticar exercícios para que aos poucos, a flacidez corporal reduza.

No meu caso, como eu já era gordinha, o meu corpo voltou ao que era antes. Só ficou maior a barriguinha que fica embaixo do umbigo. Ela ficou meio mole e ainda está um pouco dolorida por causa da cesária.


Seios

Após o parto, é bastante comum que os seios dobrem de volume, de modo que consigam comportar o alimento do bebê. Essa mudança será temporária pois, uma vez que a amamentação não seja mais a principal fonte de alimento da criança, o corpo deixa de produzir o leite e os seios reduzirão de tamanho, voltando ao seu tamanho normal de forma natural.

Mamando…

Eu tenho bastante leite, graças a Deus. No começo, o corpo produz muito mais leite e ele vai diminuindo conforme a rotina do bebê. É normal até vazar o leite e sujar o seu sutiã e a sua blusa, por isso, é importante comprar um par de conchas para segurar esse leite.

Como a Micaela começou a comer papinhas, o meu corpo está produzindo leite nos horários que ela vai mamar que, no momento, são de manhã, à tardinha e à noite para dormir. O nosso corpo é perfeito!


Ganho de peso

Ganhar peso durante a gestação é absolutamente normal e, em certa medida, bastante saudável, já que uma boa alimentação pré-natal leva em consideração às necessidades especiais do período de gravidez que, certamente, demanda muito do corpo.

Acontece que, por vezes, o ganho de peso ocorre de maneira descontrolada, o que pode dificultar a perda de peso pós-parto. Muitas mulheres optam pela lipoaspiração para conseguir recuperar o corpo que tinham antes da gravidez, mas é possível também ter ótimos resultados aliando alimentação saudável à atividades físicas prescritas por profissionais.


Estrias

Das marcas que a gestação pode deixar, com certeza, as estrias são uma das principais queixas das mulheres.

pós o período de gestação e amamentação, algumas regiões do corpo sofrem um aumento bastante brusco de volume e a pele não é capaz de acompanhar essas mudanças. É o caso dos seios e do abdômen que costumam ser as regiões de maior surgimento das estrias.

Para atenuá-las, é necessário tratamentos com loções e cremes, durante e após a gestação, para que a pele se mantenha sempre hidratada e, em casos mais aparentes, é possível recorrer a tratamentos estéticos a laser que conseguem até certo ponto diminuir as estrias.

Até o oitavo mês de gestação, eu não tinha nenhuma estria. Conforme a Micaela foi encaixando, começaram a surgir muitas estrias bem largas abaixo do meu umbigo. Essa foi a parte mais crítica da minha gravidez, infelizmente.


Aumento do quadril

Durante a gestação, o corpo feminino se prepara para o momento do parto das mais diversas formas. Uma delas é o ajuste dos ossos do quadril para facilitar a passagem do bebê.

Esse ajuste ocorre de maneira gradativa durante a gestação e, após o nascimento do bebê, o quadril pode voltar ao tamanho natural ou se manter modificado.

No meu caso, meu quadril está um pouco maior ainda, mas acredito que é por causa do aumento de peso.


Independente das mudanças corporais que possam ocorrer, não se preocupe porque todas essas mudanças são completamente normais e muitas podem voltar ao normal naturalmente. Portanto, aproveite o dia-a-dia com o seu bebê e seja feliz nessa nova etapa!

Beijinhos e até a próxima!

Atrações para o Mês das Crianças nos shoppings de São Paulo
Especial Dia das Crianças: diferentes esportes para cada fase da vida dos pequenos
Micaela – 5 meses e ensaio fotográfico
Página 1 de 157
12345... 157››
Acompanhe as nossas notícias

Assine

Close