Brisa da Tarde | Curtindo a Vida em Família

Brisa da Tarde | Curtindo a Vida em Família

Crianças
Chá de fraldas
Passeando com o bebê

Receba as nossas notícias:

Amamentação: dicas da vida real

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Como vocês sabem, desde que eu engravidei da Micaela, o meu sonho era poder amamentá-la. Sei que os bebês que receberam leite materno tem mais imunidade do que aqueles que foram criados com fórmula. Então, essa era a minha meta.

A minha mãe, infelizmente, não me amamentou e nem amamentou as minhas irmãs porque, segundo ela, o leite dela empedrou.

Quando a Micaela nasceu, ao segurá-la em meus braços, vi que ela venceu os meus medos e mamou assim que sentiu o meu cheiro.


Amamentação na vida real

A amamentação, na vida real, não é um mar de rosas como as pessoas fazem a gente pensar. No começo, eu sentia muita dor quando a Micaela mamava. Quando o bebê abocanha a auréola do seio, forma-se um vácuo para que ele possa sugá-lo. Esse vácuo, até os bicos dos seios se adaptarem à nova rotina, gera uma dor terrível.

Confesso que até pensei em desistir de amamentá-la por causa da dor, mas fui enfrentando essa dor até que a amamentação se tornou algo prazeroso para mim e para a minha filha.

Além disso, também existem mães que têm os bicos dos seios invertidos, que têm empedramento de leite, que choram e que querem, a todo custo, amamentar os seus bebês.

Se você tem algum problema para amamentar o seu filho, peça ajuda a um profissional. Pode ser uma doula, uma enfermeira ou, até mesmo, alguém que já passou por algum problema e pode orientá-la. Você não está sozinha!

Infelizmente, muitas mães não conseguem ou, simplesmente, não querem amamentar os seus filhos. Já ouvi mães dizendo que pararam de amamentar porque quiseram ou porque a mamadeira é mais fácil. Sim, é mais fácil, mas o leite materno é o melhor alimento para o bebê e nós, mães, devemos nos conscientizar disso.


Amamentação em livre demanda

A amamentação em livre demanda é a melhor coisa para o seu bebê. A Micaela pedia o tetê quando estava com fome, quando estava com dor, quando queria colo, quando tomava vacina, ou seja, era um momento que ela sabia que estaria protegida.

Não dê atenção aos comentários que costumamos ouvir como os seguintes:

  • Se você ficar dando colo para esse bebê o tempo todo, você não vai conseguir tirá-lo do peito;
  • Esse bebê vai ficar muito manhoso;
  • O bebê precisa ter rotina…

Saiba que você é a mãe e é você quem faz as regras.

É claro que devemos ouvir as pessoas mais experientes, mas, muitas vezes, o que se fazia antigamente não dá para ser aplicado nos tempos de hoje.

O bebê precisa do seu leite, do seu cheiro e da sua proteção. Então, não negue o tetê do seu filho quando ele pedir. É uma maneira dele entender que pode confiar em você e que você estará lá para ele sempre que ele precisar.

O bebê vai saber quando vai ser a hora de desmamar. Foi assim com a Micaela. Ela mamou até o momento que ela quis, como já falei para vocês aqui.


Dicas para prosseguir na luta da amamentação

Amamentar o seu bebê vai fazer com que ele cresça forte e feliz. Por isso, resolvi compartilhar algumas dicas com vocês para não desistir da amamentação:

  • Como já falei lá em cima, o bebê precisa de você. Quando estiver desistindo de amamentá-lo, lembre-se de que você é o mundo dele; que você é a aquela pessoa que ele mais ama. Então, esforce-se por essa pessoa que a ama sem pedir nada em troca.
  • Beba muita água. A água vai fazer com que o seu corpo produza mais leite. Quanto mais o bebê mamar, mais leite você terá.
  • A partir da introdução alimentar, o leite materno será um complemento para o seu bebê. A amamentação diminui o risco de infecções e previne doenças crônicas como diabetes, hipertensão e obesidade.
  • Deixe que o seu bebê mame até se saciar. Isso vai fazer com que ele esteja bem alimentado.
  • Seu leite não é fraco! O que pode acontecer é que o seu bebê já sugou o leite que você produziu e ainda esteja com fome. O seu organismo é um produtor de leite e não um armazenador. Por isso, é preciso de um tempo para que ele o produza novamente. É por isso que muitos médicos recomendam complementar a alimentação com fórmula. Não se sinta menosprezada se isso acontecer.
  • Durma sempre que o bebê dormir. Peça ajuda para alguém fazer o serviço de casa enquanto você descansa. Você merece!
  • Alimente-se bem para poder alimentar bem o seu bebê. Quanto mais nutrientes você tiver, mais o bebê também os terá.

Bom, pessoal, é isso! Espero que tenham gostado do post de hoje! Quem tiver mais alguma dica, pode comentar aqui embaixo!

Um grande beijo!

Aproveite o Dia das Crianças
Receitas de papinhas da pediatra da Micaela
Como escolher uma babá-eletrônica
Página 1 de 172
12345... 172››

Receba as nossas notícias:

Acompanhe as nossas notícias

Assine

Close