20/07/2017
  • Maternidade

Reaproveitando materiais escolares

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

As férias escolares ainda estão rolando, mas, logo logo, as crianças voltaram à escola. Muitas dessas crianças já pensam em comprar materiais escolares novos para surpreenderem o coleguinha. Em meio à crise que estamos passando, é importante reaproveitar os materiais escolares.

Sustentabilidade e meio ambiente são assuntos que estão presentes no nosso cotidiano. De acordo com Marcia Murillo, pedagoga da empresa Mercur, “repensar nossas práticas cotidianas se torna fundamental para vivermos de forma mais equilibrada e sustentável; precisamos evitar o desperdício que, assim como está escrito em um dos materiais de comunicação da empresa, ‘é tudo aquilo que não precisa levar na mochila’”, declara.

A partir do mês de agosto, muitas escolas estarão retornando a vida escolar. Este é o momento de pais, crianças e adolescentes escolherem novos materiais escolares que mais se adequam às suas necessidades. É importante refletir antes da compra e substituir atitudes consumistas por atitudes responsáveis.

Confira algumas dicas que podem auxiliá-los nessa escolha:

1) Cadernos com capas lisas

Você já viu que cadernos com capas de cores lisas custam muito menos do que cadernos de marcas ou personagens? O que você acha de fazer o caderno do seu filho para este ano escolar? Você pode personalizar seus cadernos com fotos, recortes de revista e desenhos (colados na capa) ou, ainda, encapando-os com tecido e cola. É uma boa maneira de entreter as crianças nas férias e, com certeza, os cadernos deles serão modelos únicos.

Personalizando cadernos escolares - reaproveitando materiais escolares

Crédito: YouTube – Carol Vieira

2) Canetas, lápis de cor e demais materiais de desenho e/ou escrita

Tudo o que restou no estojo do seu filho dos anos passados pode ser testado, limpo e reaproveitado. Esta limpeza pode ser realizada com álcool e uma flanela. Você pode lavar os estojos e completá-los com o que estiver faltando. Utilizar os materiais até o final da vida útil é uma excelente forma de ser sustentável.

3) Canetas hidrográficas secas

Você pode desmontar a caneta, retirar o refil/carga de dentro dela e deixar de molho na água, separando, se assim desejar, cada cor em um pote diferente. Se quiser guardar a tinta, escolha um pote com tampa e deixe-a de molho por algumas horas. Você terá uma tinta muito semelhante à aquarela. Utilize com pincel.

4) Pastas

Pastas já utilizadas que estão com um aspecto mais gasto podem ser revigoradas com a colagem de adesivos e serem utilizadas por mais tempo.

5) Mochila e estojos

Você pode comprar desenhos e bordados e aplicá-los na mochila ou no estojo do seu filho. Existem muitas opções para aplicá-los em diferentes tipos de superfície. Essa é uma forma interessante de dar uma cara nova a antigos materiais. O mesmo pode ser feito utilizando bottons para agregar o sentido que você desejar ao estojo ou mochila.

Customizando mochilas com bottons - reaproveitando materiais escolares

Crédito: Mercado Livre

6) Novo caderno

Folhas limpas de cadernos antigos podem ser unidas às de outros cadernos e transformadas em uma nova encadernação.

7) Agendas antigas

As agendas podem ser reutilizadas como blocos de rascunho, pois sempre ficam páginas em branco que podem, dessa forma, ser reaproveitadas.

8) Giz de cera com cara de novo

Existem muitas técnicas que ensinam a reaproveitar pedaços muito pequenos de giz de cera.  Basta separá-los por cores, colocar os pedaços de giz em formas de silicone ou de metal e levar ao forno. O tempo de derretimento depende muito do tamanho dos pedaços de giz. Geralmente, entre 3 e 7 minutos é suficiente. Quando o giz estiver totalmente derretido, retire do forno e aguarde esfriar. Pronto, você terá novos giz de cera com formatos inusitados e feitos por você.

Giz de cera no forno - reaproveitando materiais escolares

Crédito: Pra ti bem feito

9) Cuidado com os materiais escolares

Não custa lembrar que cuidar dos materiais ao longo do ano, evitando que caiam no chão, ou deixá-los largados em qualquer lugar, pode ajudar a mantê-los em ordem e sem danos. Isto é uma forma de evitarmos a compra de novos materiais. Ser um consumidor consciente não reflete apenas no nosso bolso, reflete em todo o mundo que nos cerca!

Bom, pessoal, espero que tenham gostado do post de hoje!

Beijinhos

                   
                                         
                   
19/07/2017
  • Vida Saudável

A gratidão fortalece os relacionamentos

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Você já se perguntou por que os relacionamentos fracassam? Em partes, podemos dizer que pelo mesmo motivo que empresas vão à falência: falta de foco e de dedicação. Quando falo em relacionamentos fracassados, não me refiro apenas a casamentos, mas também à relação entre pais e filhos, irmãos, amigos, vizinhos ou colegas de trabalho.

Alguns dos motivos que levam os relacionamentos ao fracasso são: não acreditar na própria relação; não fazer do relacionamento algo indispensável; deixar de cumprir o que é prometido; não assumir responsabilidade; e, por vezes, desistir diante de desafios que parecem insuperáveis, mas que, no fim, são os que põem à prova a solidez de um relacionamento.

Todos os dias, ouço histórias de pessoas que sofrem por situações mal resolvidas com alguém significativo em suas vidas. Por exemplo, um executivo, com quem mantive contato recentemente, que não se perdoava por ter recusado dar um abraço em sua mãe pouco antes de ela falecer. Não devemos julgá-lo, pois todos cometemos erros ao deixar problemas que começam insignificantes atingirem proporções com as quais não estamos prontos para lidar.

Em vez de permitir que essas situações aconteçam, devemos exercitar diariamente a gratidão – essa simples atitude pode se tornar fundamental para que as relações floresçam e sejam duradouras. O que, exatamente, isso significa? Isso nada mais é que aquela parte do dia em que você toma plena consciência das pessoas que estão à sua volta, aquelas que não poderia perder de maneira alguma. Esse período de reflexão interna nos faz, consciente ou inconscientemente, valorizar as pessoas, pois sabemos que, sem elas, nossas vidas seriam um pouco mais duras.

Pouco importa a que ou a quem é direcionada essa gratidão. Pode ser um agradecimento a Deus, ao cosmos, ao universo, a uma força mística maior que todos nós. O que é realmente importante é a gratidão pelo que nos é dado, exprimir os motivos pelos quais somos gratos por ter a presença daquelas pessoas em nossas vidas. Quando agradecemos, é como se a vida entendesse o recado, visse que gostamos daquilo que ela nos proporcionou e mandasse mais coisas boas.

Assim, proponho que você comece hoje mesmo. Olhe ao seu redor, aos seus familiares e amigos, e pense no quanto a presença deles em sua vida lhe faz bem. Além de agradecer por tê-los por perto, sugiro também alguns exercícios no relacionamento:

Perdoe

Experimente perdoar. Você, dificilmente, será um ser humano totalmente completo enquanto não perdoar mágoas mal resolvidas.

Elogie

Teça elogios à pessoa. Esses pequenos gestos fazem a diferença no dia-a-dia do relacionamento.

Valorize o positivo

Às vezes, mesmo que sem perceber, destacamos apenas o que é negativo. Procure focar no que a pessoa tem de positivo.

Expresse seu amor

Seja por meio de um abraço ou dizendo “te amo”, expressar sentimentos positivos é sempre revigorante para a relação.

Bom, pessoal, é isso! Espero que tenham gostado do post de hoje e que você possa ter um dia cheio de amor, vida e esperanças!

Beijinhos

Este texto foi gentilmente cedido por Marcia Luz, que é psicóloga, professora, coach, autora do livro “A gratidão transforma” e realizadora do 1º Congresso Mundial da Gratidão (Comgratidão).

                   
                                         
                   
18/07/2017
  • Passeios e viagens

5 erros que cometi em viagens

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Desde pequena, meus pais me ensinaram que a melhor forma de gastar o dinheiro arrecadado durante o ano com o nosso suor de cada dia é viajando. Mesmo com muito planejamento, nós podemos passar por diversos problemas durante a viagem. Assim, resolvi fazer uma lista com 5 erros que eu cometi durante as minhas viagens. Vamos a eles?

1. Viagens em excursão

Muitas das vezes que eu viajei sozinha, com o marido ou com a família foram através de pacotes de viagem em excursão. Essa dica é boa para quem não quer ter trabalho para organizar uma viagem. Só que tem um grande problema: você fica extremamente preso(a) às pessoas!

Você não fica sossegado se quiser aproveitar melhor o lugar que está visitando porque a excursão tem uma programação a ser seguida. Vamos supor: você está na frente da Fontana di Trevi na Itália e quer tirar todas as fotos possíveis e imagináveis daquele local, mas as pessoas que estão com você na excursão já se cansaram de ficar ali. Conclusão: o passeio continuará mesmo que você queira ficar ali aproveitando aquele momento, ou seja, ou você acompanha o planejamento ou você fica de fora.

Esta foto é do nosso grupo do Passeio de Balão. Não foi um pacote, mas vale como ilustração!

Quando o Elton e eu viajamos para Gramado, contratamos um pacote de viagens para nos levar aos lugares sem nenhum tipo de preocupação. Quando chegamos ao Museu Dreamland, ficamos encantados com tudo o que tinha ali e nos empolgamos com fotos e brincadeiras. Ao sairmos do museu, não encontramos mais o nosso ônibus ali parado nos esperando. A nossa sorte foi que tinha outros ônibus da empresa de excursão ali parados. Pegamos uma carona em um deles para encontrarmos o nosso ônibus no próximo destino do dia.

Ao entrarmos no nosso ônibus, vimos os outros viajantes nos olhando com caras feias e levamos uma bronca do motorista porque tínhamos demorado no museu e feito as outras pessoas esperarem! Foi um estresse desnecessário e chato que passamos!

As viagens em excursão são boas para aquelas pessoas que se preocupam com horário e em visitar vários lugares no mesmo dia. Se você não tem esse perfil, viaje por conta própria e monte o seu próprio roteiro.

2. Cuidado com companhias aéreas muito pequenas e preços muito acessíveis

Uma vez, viajei a trabalho para Brasília pela antiga companhia Webjet, que, na época, era famosa por voos baratos e sem luxo. A ideia era fazer o meu trabalho lá e voltar para São Paulo no mesmo dia. Cheguei cedo em Brasília e fiz o meu trabalho. No final do dia, retornei ao aeroporto e fui fazer o check-in. A moça do balcão me disse que a aeronave tinha tido um problema em Belo Horizonte e que ia atrasar uma hora para chegar em Brasília.

Uma hora de espera. Duas horas de espera. Quatro horas de espera. Cinco horas de espera e o aeroporto se tornou um caos. Era gente brigando, xingando e os comissários de bordo da Webjet tentando nos acalmar. Eles nos disseram que iam nos levar para um hotel, pois não tinha mais nenhum voo disponível para Brasília. Só que a quantidade de pessoas era enorme. Conclusão: um terço das pessoas foi para o hotel e os outros dois terços ficou no aeroporto. A TAM se sensibilizou com a situação e providenciou uma aeronave de madrugada para acomodar os passageiros da Webjet.

A experiência que tive com a Webjet foi terrível na época. Então, desconfiem de empresas que jogam os preços das passagens aéreas lá embaixo. Pode ser uma tentativa de overbooking. Tomem cuidado!

3. Calcule o valor total da viagem, incluindo presentes e lembrancinhas

Muitas vezes, nós nos empolgamos no destino escolhido e acabamos por gastar demais com lembrancinhas, coisas fofas, bebidas típicas, etc., e, no final da viagem, não temos dinheiro nem para uma água no aeroporto. Pois é! Eu já passei por isso várias vezes.

Copos do Star Wars na Nadir Figueiredo

O Elton e eu arrecadamos um dinheiro legal na gravata e no sapatinho na festa do nosso casamento. Só que, no terceiro dia da viagem, o dinheiro simplesmente acabou porque nos empolgamos na loja da Tramontina e nos Cristais de Gramado, além de comprar alguns passeios que não estavam inclusos no pacote. O que nos salvou foi o cartão de crédito! Só que a dívida que a gente arrecadou nos meses seguintes foi bem alta! Tome cuidado com isso!

4. Querer estar em mil lugares ao mesmo tempo

Você nunca visitou determinado lugar e, agora, conseguiu realizar o seu sonho! Acredito que você quer aproveitar ao máximo desse lugar, fazendo passeios e visitando tudo o que sempre sonhou, correto? Cuidado! Planeje tudo! Quanto tempo você levará para sair de um local para visitar o outro? Será que não é muita correria?

Antes de tudo, faça um planejamento dessa viagem. Quais lugares são essenciais para você visitar? Qual a distância de um lugar para o outro? Não se esqueça que você perderá tempo no trânsito ou para se deslocar até o outro destino! Não vale a pena ficar estressado!

Como eu falei acima, os pacotes de viagem tem a mania de levar os viajantes para vários lugares no mesmo dia. Pode ter certeza que você verá tudo, mas, ao mesmo tempo, não verá nada porque será muito rápida a sua estadia por lá. Será que vale a pena visitar mil lugares ao mesmo tempo? Será que não é melhor você escolher alguns pontos turísticos e deixar os outros para uma próxima oportunidade? Fica a dica!

5. Não deixar um dia para descanso entre uma atividade e outra

Outra gafe que cometemos em viagens é a seguinte: não tirar um dia para descanso entre um dia de atividades. Isso acontece muito com pessoas que viajam para a Disney, por exemplo. São muitos parques para visitar e, muitas vezes, as pessoas têm apenas 10 dias para isso. Assim, as pessoas acabam indo aos parques todos os dias e não descansam. Não vale a pena fazer isso!

Não se esqueça de que a sua viagem também é um momento de relaxamento. Acredito que essa viagem foi muito bem planejada e você quer aproveitar o destino, mas você está em férias e precisa descansar. Senão, vai acabar reclamando o resto do ano porque não conseguiu descansar nas férias.

Isso aconteceu comigo quando fui à Europa. Todos os dias, tínhamos atividades e visitas a locais novos. Não conseguia dormir de empolgação e de cansaço (sim, muitas vezes, o cansaço não nos deixa dormir). No final da viagem, eu estava tão cansada que não tinha vontade de sair explorando os lugares. Simplesmente, me sentava em um café, em um restaurante ou na pracinha e ficava vendo as pessoas passeando. Não vale a pena! Tire um dia de descanso para você saber que está em férias!!

Bom, pessoal, é isso! Espero que tenham gostado do post de hoje! Se quiser compartilhar mais algum erro de viagem com a gente, comente aqui neste post.

Beijinhos

                   
                                         
                   
17/07/2017
  • Casa

Download: Adesivos para potes de temperos

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Para que a nossa comida de cada dia fique sempre gostosa, é interessante investir em vários temperos diferentes. Eu ganhei de casamento um suporte bem legal para 12 potes de temperos diferentes. Só que, para não confundir um com o outro, precisei etiquetar todas as tampas para ficar mais fácil achar o que eu quero.

Pensando nessa facilidade, resolvi disponibilizar para vocês um PDF com uma cartela de adesivos para vocês etiquetarem os seus potes de temperos também. É só fazer o download dele abaixo e imprimi-lo em papel adesivo, formato A4 (que você acha em qualquer papelaria). Aí, é só recortá-los e colá-los nas tampas dos potinhos.

Vejam como ele ficou:

Como baixar o PDF?

Para baixar o PDF, eu só peço um carinho para vocês. Por favor, divulguem este post nas suas redes sociais como o Facebook, o Twitter ou o Google+. Para fazer o download, é só clicar em baixar agora:

Espero que tenham gostado do post de hoje!

Beijinhos

                   
                                         
                   
16/07/2017
  • Prazer em receber

Pizza de liquidificador

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Na segunda-feira, foi comemorado o Dia da Pizza no Estado de São Paulo. Assim, resolvi fazer uma receita bem gostosa que eu tinha aqui em casa: pizza de liquidificador. Ficou muito gostosa e é muito fácil de fazer. Querem ver a receita? Então, vamos lá!

Ingredientes

2 ovos
1/2 xícara de óleo
2 xícaras de farinha de trigo
2 xícaras de leite
1 colher (café) de sal
1 colher (chá) de fermento
1/2 xícara de queijo ralado

Modo de preparo

Bata bem todos os ingredientes no liquidificador. Unte uma assadeira e espalhe a massa. A massa fica bem líquida.

Massa da pizza de liquidificador

A massa fica bem líquida

Pré-aqueça o forno em 200°C e leve a massa para assar por 10 minutos. Ela vai ficar mais ou menos assim:

Massa da pizza de liquidificador

Ela quebrou um pouquinho na hora de tirá-la do forno

Retire a massa do forno e cubra-a com o recheio. Recheei a pizza com molho de tomate, queijo prato, calabresa e orégano. Retorne a pizza ao forno por mais 20 minutos ou até o queijo derreter. E a pizza ficará assim:

Pizza de liquidificador

Bem recheada, né?

Por dentro, ela ficará assim:

Pizza de liquidificador

A pizza por dentro

Ela fica bem macia e saborosa! Vale a pena fazê-la para o jantar!

E aí, gostaram da receita? Ela é bem fácil, não acham? Comentem aqui se fizeram e gostaram!

Beijinhos e bom domingo!