Brisa da Tarde | Curtindo a Vida em Família

5 ideias de atividades sensoriais para bebês

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Atividades rotineiras como trocar a fralda e alimentar o bebê já são oportunidades para desenvolver os cinco sentidos da criança (audição, olfato, paladar, visão e tato) para que ela comece a compreender o mundo ao seu redor.

As atividades sensoriais podem proporcionar uma experiência única entre mamãe e bebê, além de ser serem importantes para o desenvolvimento da coordenação motora.

No artigo de hoje, você encontra ideias acessíveis de atividades que podem ser facilmente feitas em para ajudar no desenvolvimento dos pequenos. Vamos a elas?


Quando posso começar a desenvolver os sentidos do bebê?

Na realidade, os sentidos da criança já começam a se desenvolver ainda dentro da barriga da mãe.

Antes mesmo de nascer, o bebê reconhece sua voz, os sons do dia-a-dia e até consegue experimentar os alimentos que a mãe ingere. Ao nascer, ele reconhece esses estímulos instintivamente.

Crédito: Pixabay

Mesmo que os bebês ainda não saibam falar, eles têm seu jeitinho próprio de se comunicar: perceba que, ao fazer uma careta para um bebê, é possível que ele tente imitar e, mesmo que não consigam, eles adoram esse tipo de atenção!

O processo de desenvolvimento da comunicação ainda está só no começo, ou seja, desde o nascimento, já é possível começar a estimular a criança com atividades sensoriais comuns da rotina.

A Micaela está nessa fase. Ela tenta imitar todas as caretas que a gente faz para ela! É muito gostoso ver a carinha dela!

Brincando com o papai


Como realizar atividades sensoriais?

Ao contrário do que algumas mamães pensam, criar atividades sensoriais não é complicado. Isso porque o que para nós parece corriqueiro, para os bebês é uma novidade e um momento de descoberta.

Portanto, é possível utilizar objetos que você já tem em casa para promover as atividades sensoriais como caixas de sapato, garrafas pet, massinha de modelar e por aí vai.

Crédito: Pixabay

Confira abaixo algumas ideias de brincadeiras e atividades sensoriais para realizar em casa:


Caixa sensorial

Não é difícil possuirmos alguma caixa de papelão dando bobeira em casa e ela se configura como uma ótima opção por ser fácil de customizar e inofensiva para o bebê. Para fazer a caixa sensorial, você precisará de:

  • Caixa de papelão (pode ser uma de sapato, por exemplo)
  • Utensílios que estimulem o bebê, como papéis coloridos, bolinhas de diferentes texturas, tecidos, giz de cera etc.

Agora, basta dar asas à imaginação e deixar que o pequeno descubra diferentes sons, texturas e cores com os materiais que você escolheu para compor sua caixa sensorial.


Garrafa sensorial

A ideia da garrafa sensorial é parecida com a da caixa e pode ser feita com uma simples garrafa plástica vazia.

Você pode enchê-la de gel com glitter, água com corante de diferentes cores e colocar miçangas ou, até mesmo, materiais ainda mais corriqueiros, como arroz, feijão ou outros grãos.

Essa atividade é ótima principalmente para o visual do bebê, que se diverte observando as diferentes cores e texturas dentro da garrafa e pelo som – se não colocar líquido, ela vira um chocalho!

Os bebês são curiosos e, por isso, lembre-se de fechar a tampa da garrafa para evitar qualquer imprevisto como vazamentos, por exemplo.


Espuma colorida

Essa brincadeira inclusive pode ser compartilhada com os irmãos mais velhos e traz muita diversão para os menores, especialmente para alegrar a hora do banho.

Na banheira do bebê, basta adicionar um pouco de corante na espuma do próprio sabonete da criança (se ficar na dúvida com relação a alergias, utilize corantes naturais como água de beterraba ou consulte um médico especialista no assunto).

Uma das fotos da Micaela da sessão de 8 meses – aguardem!

Outra ideia legal para brincar na banheira é comprar brinquedos que emitem luzes. Costumo colocar na banheira da Micaela alguns brinquedos de plástico que têm um sensor de luz ao contato com a água. É muito legal!


Passeio sensorial

Os bebês adoram colocar tudo que veem pela frente na boca, não é mesmo? A fase oral está aí para provar isso, mas que tal brincar um pouco com os estímulos sensoriais dos pezinhos dos pequenos?

Para isso, você vai precisar de vários tipos de “chão” diferentes. Se estiver ao ar livre, vale na areia, no concreto, na grama, etc., mas para realizar uma atividade criativa em casa você pode utilizar:

  • Algodão
  • Pedrinhas
  • Papel amassado
  • Toalha ou algum tecido macio
  • Areia ou terra

Se o bebê já estiver andando, você pode dar as mãos para ele e ajudá-lo a sentir as diferentes texturas no chão, desbravando o desconhecido e estimulando a curiosidade do pequeno.

Caso seu bebê ainda não tenha aprendido a andar, você pode segurá-lo em pé e colocar os pés sob as diferentes texturas para que ele possa senti-las.

Só tenha cuidado com o tempo de permanência e também com alguns materiais para não acabar machucando a pele delicada do pequeno.


Luvas divertidas

Para a realização desta atividade sensorial, você poderá utilizar luvas brancas de borracha facilmente encontradas nas farmácias para uso geral e enchê-las com grãos, por exemplo, como milho, arroz ou feijão.

Se você utilizar as luvas transparentes, é possível colocar água com corantes, glitter, lantejoulas e botões.

Para estimular a audição, você pode colocar um guizo dentro da luva para que faça barulho quando o bebê estiver brincando com ela.


Não se esqueça de que cada indivíduo tem um ritmo de aprendizagem diferente, portanto, não cobre demais o seu bebê e procure não compará-lo com outras crianças.

É perfeitamente normal ter um ritmo mais devagar e estar tudo bem com seu filho. Vale lembrar que o acompanhamento pediátrico é fundamental para um desenvolvimento saudável.

Caso você tenha alguma dúvida ou preocupações, é sempre recomendado procurar um profissional para esclarecer quaisquer dúvidas sobre o seu pequeno.


Bom, pessoal, é isso! Espero que tenham gostado do texto de hoje!

Beijinhos

Comente

comments

O bebê e a vida de casados…
Cuidados odontológicos durante a gravidez
E a vida continua…
Acompanhe as nossas notícias

Assine

Close