Brisa da Tarde | Curtindo a Vida em Família

7 locais da sua casa que podem desenvolver mofo

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Formado por um fungo que se prolifera em locais úmidos e escuros, o mofo não fica apenas estático em alguma superfície, mas se propaga através de esporos soltos no ar, ou seja, aquilo que você vê quando detecta o mofo é, na verdade, uma colônia desses fungos. Ele também pode ser chamado de bolor e pode ser encontrado em alimentos, roupas, armários, cortinas de banheiro, paredes, teto, madeira, papel e até mesmo na geladeira.

Nos casos em que isso acontece com a comida, não é mais possível consumir o alimento. Por isso, é preciso ficar atento à validade dos produtos e às formas corretas de armazenamento deles.

O mofo não causa só esse problema na nossa vida. Ele pode piorar, e muito, as doenças respiratórias. Separamos abaixo alguns dos lugares da sua casa em que ele pode aparecer:


Banheiro

É muito comum que o teto do seu banheiro comece a apresentar mofo. Este é um dos lugares mais comuns para que ele apareça porque os fungos amam um local úmido para se desenvolverem.

Além disso, o banheiro ainda junta uma outra característica que eles adoram: o calor. Quando você toma banho bem quente no seu chuveiro elétrico, o vapor que sai do aparelho começa a se dissipar pelo cômodo. Sem muitas escapatórias (a maioria dos banheiros têm janelas pequenas), ele acaba ficando por ali mesmo, o que faz com que os azulejos, portas e todas as superfícies do banheiro comecem a “suar”.

Você termina o banho e fecha a porta do banheiro? Se a sua resposta for sim, comece a parar de fazer isso. O ar quente e a umidade vão continuar criando um ambiente propício para os fungos se você não deixar que o local fique arejado.


Cozinha

Outro lugar que pode lhe render algumas paredes mofadas é a sua cozinha. Se você costuma cozinhar em casa, utilizar bastante o forno e o fogão, considere que isso pode aquecer além do normal o local, criando um ambiente propício para o desenvolvimento de fungos.

Projeto da nossa cozinha

Ao mesmo tempo, a cozinha também é o lugar em que lavamos pratos e, muitas vezes, deixamos os utensílios domésticos para secar no escorredor, molhando a pia e uma parte da parede.

Assim como no banheiro, se a sua cozinha tiver azulejo, pode começar a proliferar o mofo pelo rejunte do azulejo, se propagando para o restante da parece.


Armários

Geralmente, o mofo se instala atrás dos móveis, pois a parede pode estar mofada ou o local pode ser mal arejado e não pegar sol. Deixar um intervalo de cinco centímetros de distância entre a parede e o móvel ajuda na circulação de ar no local e evita a contaminação.


Guarda-roupas

O seu guarda-roupas também precisa ficar arejado. Ao menos meia hora por dia, deixe todas as portas abertas. O perigo de ter esse móvel com mofo é o de contaminar suas roupas. Por mais que pareça ser só ruim por causa do cheiro, ao usar uma peça com resquícios de mofo, você pode ajudar a propagar os fungos pelo ar.

Limpe o interior do móvel com panos úmidos, seque bem o local, use saquinhos de cravo (que ajudam a deixar um cheirinho no local e ainda protegem contra o mofo) e deixe as portas abertas sempre que possível.


Tapetes

Quem realmente é alérgico não deveria nem cogitar ter um tapete em casa, pois eles são alguns dos itens proibidos da cartilha do alérgico. Isso acontece porque eles são feitos de materiais propícios para a proliferação de microrganismos e ainda juntam poeira.

Mesmo assim, não são tão fáceis de lavar e podem acabar sendo molhados, secando indevidamente e desenvolvendo mofo. Prefira evitar este item na sua casa, mas se escolher mantê-lo, lave-o devidamente com frequência, use aspirador e até busque uma lavagem profissional periódica.


Estofados

Assim como as roupas do seu armário, os seus estofados também podem ter mofo. Sabe aqueles pontinhos pretos no seu sofá? Eles não são apenas responsáveis por deixar o estofado com mau cheiro, mas também corroem a peça.

Para retirar o mofo, o ideal é deixar o estofado ou móvel secar ao sol ou com algum equipamento de secagem. Esfregue uma escova ou esponja sem nenhum produto e nem água. Se o mofo for recente, uma grande parte pode ser removida. Não esqueça de usar um produto tira-mofo.


Paredes

Para mofo superficial, onde não há descasques de tinta e reboco, produtos propícios para acabar com o mofo ou impermeabilizantes podem ser a solução.  Faça a remoção da tinta, para facilitar a penetração do produto nos poros do reboco, e depois aplique-o.

Quando há infiltração é sinal de que a situação está mais feia. Nesse caso, chame um profissional um profissional para o diagnóstico e aplicação de produtos mais fortes para o isolamento dos tijolos e até mesmo das vigas da casa.


Purificador de ar

Lembra-se do que lhe contamos no começo deste texto sobre como o mofo se propaga e forma colônias? Então, isso só é possível porque o ar é um agente importante no transporte desses microrganismos.

O que nos leva a um ponto crucial para o controle e até fim do mofo nos locais que são infectados na sua casa: a qualidade do ar ambiente importa e muito.

Além de todos os cuidados que você pode tomar para sanar o problema diretamente nas colônias de fungos, invista em um purificador de ar, pois, esterilizando o ar ambiente, você pode evitar a propagação de microrganismos e ainda respirar muito melhor!


Bom, pessoal, é isso! Espero que tenham gostado do post de hoje!

Beijinhos

Comente

comments

Que tal um faxinão na sua casa para receber 2019?
4 números de telefones que você deve ter sempre à mão
Meu bullet journal
Acompanhe as nossas notícias

Assine

Close