Brisa da Tarde | Curtindo a Vida a Dois

Cidadania alemã

Biometrie_reisepass_deutsch

Passaporte alemão

Recentemente, saiu uma matéria no site G1 dizendo que o passaporte alemão é o que abre portas em mais países, ou seja, aquele que mais dá passe livre para a entrada em outros países, não precisando de visto de entrada.

Quem já tirou visto para outros países sabe que o processo é trabalhoso e caro, mas essa não é a única vantagem de se ter a cidadania de um país europeu. Há outras vantagens como a possibilidade de estudo gratuito na Europa, possibilidade de moradia em outros países, inclusive recebendo subsídios do Estado enquanto não se estabelece no novo país.

Vou falar hoje sobre minha experiência pessoal ao solicitar o reconhecimento da cidadania alemã. Eu sou bisneta de alemães, tanto os avôs paternos quanto os maternos de minha mãe eram alemães. O site do Consulado Geral da Alemanha no Brasil traz os requisitos que devem ser preenchidos antes de solicitar o certificado de nacionalidade alemã e, com ele em mãos, entrar com o pedido de cidadania. São eles:

  • Sua descendência deve ser completamente paterna; ou,
  • Se a sua descendência for materna: pessoas nascidas depois de 1975 recebem a nacionalidade por parte de mãe. Porém, as gerações anteriores a sua mãe devem ser descendentes de alemães por parte de pai.

No meu caso, a descendência era: bisavô-avô-mãe-eu (nascida após 1975). Assim, em tese, eu teria direito ao Certificado de Nacionalidade Alemã. Comecei as minhas buscas por documentos do meu bisavô em agosto de 2014 e finalizei a busca em outubro de 2015. Daí, precisei fazer a tradução juramentada dos documentos brasileiros (prepare seu bolso!) e, finalmente, entrei com o processo no Consulado Alemão de São Paulo em janeiro de 2016. O prazo que o consulado deu foi de 2 anos, mas, no Facebook, as pessoas estão comentando que o processo está levando, em média, 10 meses para ser concluído.

Meus bisavós e avós já são falecidos, então, as únicas informações que eu tinha sobre meu bisavô era o nome completo dele, que ele residia em Berlim, que imigrou para o Brasil por volta de 1926 e que era protestante. Só isso!

Passo 1 –  Fui ao site Family Search (gratuito) e consegui um scan do documento de entrada dele no Brasil, que tinha a data de entrada e o nome do navio em que ele veio.

Passo 2 – Com esses dois dados, solicitei uma pesquisa no Arquivo Nacional e, uns 40 dias depois, recebi uma guia para pagar a pesquisa (cerca de 15 reais). Pesquisa paga, expectativa à mil! Recebi, depois de alguns dias, algumas certidões de imigração e o RNE (Registro de Estrangeiro) do meu bisavô.

Passo 3 – No RNE, fiquei sabendo que ele era proveniente de uma cidadezinha chamada Spandau (que, hoje, é um bairro de Berlim). Por sorte, essa cidade só tinha uma igreja protestante, então, escrevi para essa igreja (com ajuda de minha mãe, que fala alemão. Essa história que todo alemão fala inglês é lenda!) solicitando os registros de nascimento e casamento dele. Eba, o Reverendo achou e me enviou uma foto do livro de registros!

Passo 4 – Com a foto que trazia as datas de nascimento e casamento, solicitei no Arquivo de Berlim as cópias autenticadas desses documentos, por 6 Euros cada. Cópias recebidas, passei agora para a próxima geração, que era a do meu avô (brasileiro).

Passo 5 – Juntei todos os documentos do meu avô, depois da minha mãe e, por último, os meus. Procure começar sempre pelo parente mais distante, pois, se sua busca não evoluir, você não terá gastado muito dinheiro com autenticações, certidões e etc.

Passo 6 – Enviei um e-mail ao consulado (atenção, esse passo é obrigatório!) para que eles me dissessem se eu poderia entrar com o processo ou não, ou seja, é uma pré-análise para informar se você é elegível ou não a obter a cidadania. Com o ok do Consulado, mandei fazer tradução juramentada de todos os documentos brasileiros e agendei, no site do consulado, uma data para a entrega dos documentos.

Passo 7  – Os documentos foram entregues em janeiro de 2016. No final de março, recebi uma carta do órgão responsável pela análise do meu processo na Alemanha (Bundesverwaltungsamt), dizendo que receberam meu processo e que, caso necessitem de mais documentos, entrariam em contato.

cidadaniaalema

Exemplo de visto alemão

Este post ficou bem grande, mas, como o procedimento é bem detalhado, quis deixar bem explicadinho por aqui. Por fim, os documentos que você precisa apresentar, referente a cada geração de sua ascendência, são os seguintes:

  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de casamento;
  • Comprovante de que seu antepassado não se naturalizou brasileiro (RNE ou certidão negativa de naturalização);
  • Em caso de imigração antes de 1904, comprovante de matrícula consular, que devia ser feita pelo imigrante a cada 10 anos, a fim de manter sua nacionalidade alemã;
  • Outros documentos emitidos pela Alemanha (passaporte, certidão de batismo, histórico escolar, etc.).

Já conheço a Alemanha e sou apaixonada por esse país! Além disso, trabalho em uma empresa alemã e estou estudando alemão. Tem aquele ditado que diz que todos os caminhos levam à Roma… No meu caso, levam à Alemanha, rs ;).

Se ficar alguma dúvida sobre esse processo, perguntem-me nos comentários e, com base no que aprendi nesse processo, tentarei ajudar.

Comente

comments

Dicas de hospedagem com crianças
11 dicas para uma viagem de carro perfeita
Preparando o coração para o primeiro intercâmbio do seu filho
7 comentários
  • Natalia

    Estou mega ansiosa. Entreguei a minha em outubro e até agora nada…e essa ansiedade, medo que de errado ou demore me matam. Todo dia vendo e-mail e correio na espera =(

    Responder
  • Denise

    Olha, já tá pertinho de receber a carta! Boa sorte =)

    Responder
  • ALINE AMORIM MONTENEGRO

    Denise, me tira so uma dúvida, ao pedir seu passaporte vc já pediu a identidade alemã? Minhas filhas e marido estão esperando o passaporte alemão chegar, mas no consulado me falaram que só poderiam tirar a identidade se morassem na Alemanha.

    Responder
  • Denise

    Aline, eu só pedi o passaporte mesmo, então não sei te informar.

    Responder
  • Rafael

    Bom dia.

    Podem me ajudar, Bisavô e Bisavó Alemães, Avó brasileira, mãe brasileira em fim eu brasileiro, posso solicitar?

    Para ajudar minha mãe é de 1964.

    Tenho toda a documentação, porém essa dúvida.

    Obrigado a todos.

    Responder
    • Fernanda

      Oi, Rafael!

      Seria interessante você entrar em contato com o consulado alemão…

      Att

      Responder
Acompanhe as nossas notícias

Assine

Close