Brisa da Tarde | Curtindo a Vida em Família

O que aprendi na minha vida de concurseira?

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Resolvi criar este post para passar um pouco mais da minha experiência como concurseira para vocês e tentar ajudá-los a conseguir uma vaguinha em um cargo público. Para quem não sabe, eu sou Procuradora de carreira e estou neste cargo há alguns anos. Consegui este cargo com muito esforço! Nada foi de graça!


O Exame da Ordem

Entrei na vida de concurseira quando colei grau no começo de 2005. Para quem não sabe, para ser advogada, é preciso passar no tão temido Exame da Ordem dos Advogados do Brasil, senão você não pode exercer a profissão. Então, eu precisei me dedicar muito para conseguir passar no exame. Comecei a fazer cursinho por fazer (pensei que o exame era fácil). Fui para o exame e não passei nem para a segunda fase. Fiz o segundo e foi a mesma coisa.

Deixei os estudos para lá e me dediquei à minha vida de assistente administrativa. Quando perdi o emprego em junho de 2006, eu estava com a minha viagem paga para a Europa (confiram a série O Velho Mundo) e fui para lá descansar. Antes de viajar, meu pai me disse: "assim que você voltar, nós vamos ter uma conversa!".

Viajei e descansei por 20 dias. Quando voltei, meu pai me disse que eu tinha apenas duas opções: "ou você estuda, ou você estuda!". Básico, né? Então, depois de tantas opções, eu fui obrigada resolvi voltar a estudar. Como eu estava desempregada, meu pai me deu a maior força e me disse que pagaria um cursinho se eu realmente me dedicasse a ele. Pesquisei muito na internet e encontrei o Curso FMB que, na época, tinha um polo presencial na Avenida Paulista, em São Paulo.

Assim, começou a maratona de estudos! Eu me levantava às 5 da manhã, pegava o trem às 5:45 h, chegava no curso às 7:50 h, assistia às aulas até meio-dia, chegava em casa às 13:30 h, almoçava, descansava 10 minutos e ficava estudando até às 18:30 h. Muitas vezes, também tinha aulas especiais aos sábados.

Exame de Ordem

Estudando…


No ano seguinte, prestei novamente o Exame da Ordem. Consegui passar na primeira fase, mas não consegui passar pela segunda (quem escolhe Direito Processual Civil para a dissertativa???). Aí, lá fui eu prestar o Exame novamente, só que, dessa vez, passei nas duas fases (escolhi Direito Processual Penal para a segunda fase)!! Consegui a tão sonhada Carteira da OAB!!!

Aí, vocês podem me falar: "passou na OAB, então, ficou rica!". Ah, tá! Não é assim não! Se você não trabalhar em um escritório de renome, se especializar em uma área que ninguém costuma seguir (Previdenciário, Eleitoral, etc.) ou passar em um concurso, você não sai do lugar! Infelizmente, é assim nesta área!


Qual concurso escolher?

Acredito que a área jurídica é a que tem o maior número de concursos porque ela é muito ampla. Você pode ser Procurador, Promotor de Justiça, Juiz de Direito, Delegado, Advogado de classes (CREA, CRM, etc.), etc. Basta escolher um e se dedicar a ele.

Quando eu estava na faculdade, eu me encantei com a área da Diplomacia. Só que, para quem quer se dedicar a essa área, é preciso "abandonar" os outros concursos porque você vai dirigir os seus estudos para um rumo totalmente diferente. As matérias a serem estudadas são: Direito Constitucional, Direito Internacional, Política Internacional, Inglês, uma outra língua que você fale, Economia, História, Geografia e Português. Lembrando que o concurso para Diplomata tem quatro fases: uma de múltipla escolha e três dissertativas de todas essas matérias que eu falei. Então, resolvi deixar para lá e me dedicar à minha área mesmo. Quem sabe, um dia, eu não retorne a esses estudos?

Carreira pública...

Sim, você consegue!

Bom, eu fiz os mais variados concursos que estavam abertos para a minha área na época. Posso dizer que estava "atirando para todos os lados". Estudava e tentava um concurso novo. Até que consegui passar em dois concursos. Aí, optei por aquele que estava mais perto da minha casa. E, aqui, estou eu até hoje!

Acredito que você deve escolher aquela carreira que mais tenha a ver com você. Escolhida essa carreira, dedique-se a ela com muito afinco, mas não de qualquer jeito!


Como estudar?

Cada método de estudo funciona para cada tipo de pessoa. Eu sou uma pessoa que precisa ter um professor, seja ele presencialmente, seja ele virtualmente. Eu preciso de alguém me ensinando/relembrando a matéria. Além disso, preciso anotar tudo o que ele falou porque a minha memória grava mais as explicações.

Entendendo como eu era, resolvi escolher o cursinho. Como mencionei acima, escolhi novamente o Curso FMB porque a metodologia dele é baseado nas anotações de aula. Então, era assim: eu assistia às aulas e anotava tudo. Chegava em casa e estudava pelas minhas anotações e não pelos livros dos autores consagrados. Como já tinha ouvido o professor explicando a matéria, era só relembrar tudo aquilo que ele falou.

É importante montar um cronograma de estudos. Vamos supor que, neste trimestre, você vai estudar Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Penal, Direito Processual Penal e Direito Constitucional. Monte um cronograma da seguinte forma:

cronogramadeestudos

É importante repetir as matérias durante a semana para não se esquecer do que foi estudado naquela semana.


Com o cronograma pronto, dedique-se aos estudos. Siga o cronograma com afinco. Permita-se descansar no intervalo do estudo por uns 15 minutos. Durante esses 15 minutos, não pense no estudo. Apenas, relaxe! Terminado o descanso, volte a estudar a matéria seguinte.

Uma dica que eu aprendi é não se mate de estudar! Tenha tempo para estudar, mas não se esqueça de dedicar um tempo ao lazer. Tire metade do sábado e todo o domingo para descansar e renovar as energias para a semana seguinte. Não deixe a sua vida social de lado! Estudar não é um martírio, mas sim algo que lhe trará bons frutos no futuro!


A prova

Nos dias anteriores à prova, os cursinhos costumam fazer uma revisão com algumas dicas para os concurseiros. Participe dessa revisão porque os professores realmente dão dicas excelentes. Isso funcionou comigo! Quando eu prestei o Exame de Ordem, parece que a maioria das questões de Direito do Trabalho foram revisadas pelo professor. Gente, eu estava no Céu! Gabaritei a prova de Direito do Trabalho! Valeu muito a pena ter participado desse evento!

No dia anterior à prova, não pense nela! Deixe as suas anotações e os seus livros guardados. Tire o dia para fazer alguma coisa de que você goste. Vá ao cinema, ao parque, namore, etc. Tudo o que você estudou já está guardado na sua memória!

Outro dia, eu li em algum lugar que fazer amor um dia antes do concurso faz com que você relaxe e fique muito disposto para fazer a prova! #ficaadica

No dia da prova, levante bem cedo. Tome um café da manhã bem reforçado e vá ao local da prova com um tempo hábil. Nada de sair em cima da hora para não correr o risco de encontrar os portões fechados!

Leve somente o necessário: lápis, borracha, caneta preta ou azul (veja o edital), documentos, celular (tem que estar desligado no momento da prova), água, chocolate e barrinhas de cereal.


Durante a prova, comece pelas matérias que você sabe mais. Depois, retorne àquelas que você não é tão especialista. Isso faz com que você não fique nervoso e relaxe durante a prova. Vá, pelo menos, uma vez ao banheiro. Lave o rosto, tome um ar e retorne à prova. Lembre-se dos seus estudos: uma pausa sempre faz com que você volte para o seu eixo!

Não esgote o tempo da prova para não correr o risco de não conseguir passar as suas respostas para o gabarito. Reserve, pelo menos, 30 minutos para você preencher o gabarito com calma!

Preenchendo o gabarito com calma...

Preenchendo o gabarito com calma…

Uma coisa que eu fazia muito: fazia a prova e depois a corrigia! Não faça isso! Por diversas vezes, eu marcava a resposta certa e, depois, na "correção", apagava e ia para a resposta errada. Perdi muitos pontos em concurso fazendo isso. A famosa "correção" não é boa porque, quando você analisou a questão e marcou a sua resposta, você estava concentrado e foi naquela em que você tinha certeza. Durante a "correção", você não vai analisar a questão da mesma maneira que você fez na primeira vez.

Então, não corrija a prova!

Terminadas todas as questões, marque as respostas no gabarito de rascunho. Aí sim, você vai para o gabarito definitivo. E não deixe isso para a última hora!


Leve o seu gabarito de rascunho junto com você para conferir as suas respostas quando o gabarito oficial estiver disponível na internet.


 Bom, pessoal, espero que eu tenha conseguido mostrar um pouquinho das minhas experiências para vocês. Desejo a vocês toda a sorte do mundo e que vocês consigam realizar os seus sonhos! Depois, voltem aqui para dividirem as suas experiências também!

Um grande beijo!

ligablogosfera

Comente

comments

Data de início da licença-maternidade – permanência maior no hospital
Direitos do Nascituro
12 direitos do consumidor que você tem e não sabe
11 comentários
  • Adrilaine Cezimbra

    Caramba Fer, ótimas dicas. Ótimas mesmo. E sobre correção da prova "não corrija a prova!" hahahah já fiz isso e depois quando fui corrigi-lá fiquei com muita raiva. Por ter feito exatamente o que você disse que acontece, a gente marca a resposta certa e na correção não sei porque cargas d'agua marcamos outra resposta 🙁
    Então é melhor não fazer isso.
    Adorei seu post, parabéns, ficou super bem explicado.
    Beijão, http://www.desapegaadri.com

    Responder
    • Fernanda

      Oi, Adri!

      Fico feliz por ter gostado das dicas! Esse negócio de corrigir só faz a gente perder pontos na prova! Já fiz muito isso!

      Beijinhos

      Responder
  • Fábio Tavares

    A carreira do Direito está complicada mesmo. Mas felizmente é a melhor oferta no campo dos concursos. E essa dica de não corrigir a prova foi excelente. Já fiz isso algumas vezes e sei que não vale a pena. Obrigada!

    Responder
    • Fernanda

      Oi, Fábio!

      Esse é um erro que muitas pessoas cometem, infelizmente!

      Bjs

      Responder
  • Paulo Álvaro

    "No dia anterior à prova, não pense nela!"
    Estou começando a fazer concursos públicos, e uma das coisas que mais vi nos dois concursos que fiz foi pessoas estudando na fila do local de prova…
    Montei uma estratégia de começar pelos concursos mais fáceis, e depois que estiver empregado, vou estudar para o concurso do Senado. kk

    Responder
    • Fernanda

      Oi, Paulo!

      É isso aí! A gente não pode pensar na prova no dia dela. É preciso relaxar para fazer uma boa prova!

      Um abraço!

      Responder
  • Modo estudar

    Nossa que legal você compartilhar sua história. Concordo muito com você quando diz que cada um tem uma forma de estudar.. Ah ter o cronograma de estudo acho essencial, sem o cronograma você fica perdido. bjos.

    Responder
  • Fabricio Souza

    Belo Artigo Fernanda,essa leitura nos faz refletir e inspirar quem passa em um concurso.

    abraços
    Fabricio Souza postado recentemente…como se concentrar nos estudos? E ter resultados surpreendentes em concursosMy Profile

    Responder
  • Adolfo

    Parabéns pela matéria, gostei muito o Direito e uma relação de amor e ódio isso o torna apaixonante.

    Responder
Acompanhe as nossas notícias

Assine

Close