01/08/2015
  • Assuntos diversos

Instagram de Julho

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Mais um mês que se inicia! O mês de julho foi muito gostoso para mim! Teve churrasco, festa julina na casa dos amigos, happy hour e um quadro terminado. Vejam abaixo o resumo do meu mês de julho:


Beijinhos! E que venha agosto com muitas emoções!

                   
                                         
                   
31/07/2015
  • Casa

Como comprar azeite

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Uma coisa que eu adoro e que eu quero poder “colecionar” na minha casa é azeite. O gostinho dele consegue deixar saboroso qualquer prato! Além disso, as pesquisas mostram que o consumo usual de azeite ajuda a equilibrar os níveis de colesterol no sangue, ou seja, enquanto diminui o ruim, aumenta o bom. Por isso, comecei a pesquisar mais sobre o tema e percebi que existem muitas diferenças entre eles. Vejam abaixo:

Tipos de Azeite

Azeite lampante (acidez superior a 3,3%): este azeite não pode ser consumido diretamente devido a sua acidez intensa. É usado como combustível em lamparinas e outros tipos de equipamentos de iluminação. Para ser comercializado, esse azeite deve sofrer refinação (neutralização, descoloração e desodorização).

Azeite de oliva comum (acidez entre 1,51 a 3%): é o azeite lampante refinado quimicamente cujo processo resulta em perda do gosto, cor, aroma e parte das vitaminas e outros nutrientes. Para ser comercializado, recebe a adição de azeite virgem ou um extravirgem. Normalmente, é usado para frituras, tem cor mais clara que os azeites virgens e perfume e sabor menos acentuados. Muito comum nos supermercados brasileiros.

Azeite virgem (acidez entre 0,8 a 1,51%): são azeites obtidos a partir do fruto da oliveira unicamente por processos físicos/mecânicos. É um azeite de boa qualidade, mas pode apresentar defeitos de cheiro e sabor quando em comparação ao azeite extravirgem.

Azeite extravirgem (acidez até 0,8%): não sofre nenhum refino químico e é prensado a frio, o que mantém seus nutrientes benéficos. O azeite extravirgem é o mais saudável de todos os tipos de azeites.

Como comprar azeite?

  1. Para começar, compre o azeite quando não estiver com pressa. É preciso tempo para analisar a embalagem;
  2. Prefira as embalagens de aço inox ou vidro escuro, que são as mais eficazes para proteger o azeite de oxidação causada pela luz;
  3. Pegue o azeite que estiver ao fundo na prateleira, que fica menos exposto à luz, e, portanto, menos oxidado;
  4. Por via de regra, a relação é simples: quanto menor a acidez, maior a pureza e, por consequência, os benefícios à saúde.
  5. No rótulo, observe termos como “produzido” ou “engarrafado”. O termo produzido refere-se ao azeite que foi produzido e engarrafado no mesmo local. Diferente do termo engarrafado, que não garante a devida procedência;
  6. Não leve o produto se na embalagem indicar que há algum outro óleo junto ao azeite (soja, girassol ou outro), pois se trata de um óleo composto. O azeite de oliva genuíno é produzido unicamente a partir de azeitonas;
  7. Caso observe algum azeite turvo, pode ser resultado de um menor grau de filtragem, quando partículas de azeitona ficam em suspensão no azeite. Isso não compromete a sua qualidade nutricional;
  8. Preste atenção nos rótulos dos azeites importados. Deve-se dar prioridade aos azeites embalados no próprio país de origem. Os azeites que são produzidos num país e embalados em outro, podem sofrer o processo de oxidação, perdendo a qualidade nutricional.

O Brasil não costuma produzir muito azeite, por isso, é muito mais caro comprá-lo aqui. Os países que mais produzem azeite são Espanha, Itália, GréciaPortugal. Já provaram um azeite grego? É o meu favorito!

Azeite bom tem validade de até 18 meses. Depois disso, ele perde as suas propriedades naturais. Mantenha-o longe da luz para conservá-lo melhor!

Quer se aprofundar no estudo de azeites, o chef Luciano Percussi lançou um livro sobre o tema:

Azeite: História, Produtores, Receitas: Neste livro. o autor coloca sua consistente experiência como empresário do ramo da gastronomia e enologia a serviço da apresentação de um alimento muito tradicional em nossa cultura: o azeite de oliva. Aliando receitas culinárias criadas e testadas pela chef Silvia Percussi a um roteiro para a degustação do azeite, o texto proporciona ao leitor não só indicações sobre pratos de execução simples em que esse óleo é um componente importante, como ensina e comenta a maneira de melhor identificar suas características mais sutis. Rico em informações culturais e técnicas, o livro certamente agradará aos mais variados paladares: o de estudantes e profissionais da culinária, de empresários do comércio e do público em geral.

E aí, alguém tem mais alguma dica sobre azeite?

Beijinhos

                   
                                         
                   
30/07/2015
  • Assuntos diversos

Livros – Vida de Casada

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Acredito que todo mundo tem muitas dúvidas a respeito de como lidar com a vida de casados. Eu comprei alguns livros bem interessantes para me orientar sobre o tema. Vejam abaixo algumas indicações:

Sebastiana Quebra-Galho: Este livro é bem antigo, mas continua sendo bem atual. É interessante porque traz dicas sobre como lidar com a limpeza da casa, da cozinha, dos alimentos. Tem um capítulo todo dedicado a socorros diários como tirar manchas difíceis de roupas.

Sinopse oficial:

Nenzinha Machado Salles escreveu um livro inestimável para a mulher (e para o homem de hoje também), onde se encontram os segredos de como lidar com uma casa, da limpeza, do arranjo doméstico, da cozinha e dos alimentos, e todo um capítulo sobre o socorro de emergência. É, sem dúvida, um guia para a economia doméstica, sucinto, simples e de fácil compreensão.

Alguns exemplos do livro:

  1. Toalhas de banho ficam sempre macias se forem enxaguadas em água com um pouco de vinagre e não forem passadas a ferro.
  2. Se for usar apenas algumas gotas do limão, não há necessidade de cortá-lo, basta fazer um furo com um palito e espremer. Depois, é só “obturar” com um pedaço do próprio limão.
  3. Pentes e escovas – Para lavá-los deixe-os por algum tempo mergulhados em bastante água morna com algumas colheres (sopa) de bicarbonato de sódio ou uma solução de água fria (1 copo e meio) com amônia (1 colher de sobremesa). Esfregue-as e lave em água corrente.
  4. Batom – Para passar batom nos lábios com mais facilidade, fixando-o melhor, deixe-o antes de usar por alguns minutos no congelador, ou algumas horas na geladeira.
  5. Se o couro do sapato for duro amacie-o esfregando um pano embebido em azeite.

 

Ninguém quer comer o meu ovo!: Este livro é interessantíssimo para quem nunca cozinhou na vida. Com uma linguagem leve e bem-humorada, o Chef Batato (pseudônimo de Barbara Cassara, Tomaz Adour e Tatiana Berlim) ensina a cozinhar receitas do dia-a-dia e até aquelas mais elaboradas.

Sinopse oficial:

Livro com receitas consideradas fáceis, para quem nunca entrou na cozinha – baseado na experiência dos autores quando foram morar sozinhos e tiveram que se virar. Guia que visa ser bem-humorado para quem realmente precisa de instruções passo a passo, até mesmo para fritar um ovo. Sumário – Introdução – Vamos às compras; Lanchinhos que alimentam – Hambúrguer; Sanduíche de Atum; Cachorro Quente; Pastel de Forno; Queijo-quente; Kibe de forno; Pizza; Peito de Peru; Ovo, seu melhor amigo – Frito; Mexido; Cozido; Poche; Omelete; O Básico do básico – Arroz; Feijão; File à Milanesa; Salada; Macarrão; Acompanhamentos – Batata; Vegetais; Querendo impressionar – Entrando com jeitinho – Bases; Torradas; Carolinas; Bases alternativas; Coberturas; Patês; Brie; Pastas Veggie; Geleia Fresca; Pratos com fator UAU! – Rosbife; Peixe Vinho Branco; Picanha com Alecrim; Cous-cous Vegetariano; Risotto Cremoso; Strogonoff; Frango com laranja; Camarão ao leite de coco; Ai, que vontade de comer um docinho – Mousse de Chocolate; Pudim de Coco; Morangos com Chantilly; Sundae de Chocolate e Banana; Gelatinas Evoluídas; Brownie; Crumble de maçã; Brigadeiro; Profiteroles; Cafezinho.


Casais inteligentes enriquecem juntos: Acredito que este deve ser aquele livro de cabeceira de todo casal. Todo casal, pelo menos uma vez na vida, passará por alguma dificuldade financeira. É normal, mas é preciso ter pé no chão.

Sinopse oficial:

Uma das maiores causas de brigas entre os casais são as dificuldades financeiras. Se falta dinheiro para pagar as contas, a culpa recai sobre o parceiro esbanjador, que não quer nem saber se tem saldo no banco na hora de fazer uma compra. Se sobra dinheiro no fim do mês, em vez de comemorar, o casal pode se desentender sobre como investir ou gastar aquela quantia.
De acordo com o consultor Gustavo Cerbasi, a raiz do problema está na falta de conversa sobre dinheiro. Em geral, só se fala sobre o assunto quando a bomba já estourou. E por não discutir a questão a dois, a maioria acaba deixando de fazer um orçamento realista, de guardar dinheiro para atingir suas metas e de se planejar para manter um bom padrão de vida no futuro.
Com sugestões válidas para qualquer fase do relacionamento, desde o namoro até as bodas de ouro, Casais inteligentes enriquecem juntos aponta diferentes estratégias para formar uma parceria inteligente na administração das finanças da família. Ele traz também testes que avaliam a capacidade do casal de construir riqueza.


Vida Organizada: Este é um dos meus livros de cabeceira atualmente. A Thais Godinho é a dona do blog Vida Organizada e resolveu escrever este livro sobre como se organizar. Ele tem uma leitura de fácil compreensão e tem alguns testes para a gente realmente interagir com o livro.

Sinopse oficial:

Em seu primeiro livro, Thais Godinho mostra ao leitor as melhores maneiras de organizar a rotina e a vida. Embora a palavra “organização” pareça estar ligada a uma realidade utópica, com as instruções da autora, viver em paz com as coisas no lugar ficará surpreendentemente fácil. O livro aborda a organização da casa, do trabalho e de todos os itens fundamentais para deixar o dia a dia mais tranquilo e, principalmente, para que o leitor possa ter muito mais tempo para a família e o lazer.


Receber sem stress: É muito gostoso receber as pessoas em casa, mas como recebê-las sem se preocupar. Este livro é bem legal porque dá dicas sobre como fazer um prato legal gastando pouco e transformando pratos simples em coisas elaboradas. Muito legal!

Sinopse oficial:

O livro traz soluções simples, para que, não tem tempo ou não tem jeito para cozinha. Não tem receitas na forma tradicional, mas sim, preciosas dicas para incrementar produtos comprados prontos e apresentá-los com estilo. Ele transforma até os mais desajeitados em anfitriões perfeitos. E, para aqueles que já recebem amigos com muito prazer, ele é uma fonte de idéias inspiradoras e criativas.


Bom, estas são as minhas pequenas dicas. Alguém mais tem alguma dica legal? Então, comente aqui!

Beijinhos

                   
                                         
                   
28/07/2015
  • Amor e intimidade

Um Estranho na Rua – Escrita Criativa

Tem dias que a gente acorda e se sente um estranho na rua. Parece que nada está bom! As pessoas o(a) elogiam e falam que você está bem, mas parece que nada consegue o(a) fazer feliz. É difícil viver assim! Os sentimentos começam a se misturar e você não tem mais noção do que é certo e do que é errado. É um mix de alegria, raiva, êxtase, cansaço… A cama parece o melhor lugar do mundo porque você não precisa encarar ninguém. Não precisa ficar dando satisfação da sua vida para ninguém.

Aí, você pensa: “o que fazer em dias assim?”. “Encaro ou fico dormindo o dia todo”, você acrescenta. Se você não for trabalhar, não vai ter o seu rico dinheirinho no final do mês na sua conta bancária. Se levantar da sua cama quentinha e silenciosa, vai ter que encarar o mundo lá fora lhe perguntando: “nossa, dormiu mal?”. “Não, fiquei a noite toda tentando localizar as Três Marias no céu”.

“Preciso de férias urgentemente!”, você sai gritando pelado(a) pela casa. Será? Férias são um momento de descanso. Viajar é o melhor remédio! Só que, quando você voltar, os problemas e as angústias que você estava sentindo vão voltar porque você não resolveu metade deles. Vale a pena se esquecer dos problemas por uns dias e depois ter que encará-los novamente? Não sei. É um caso para se pensar!

Sempre me disseram: “seja você mesmo, independente do que disserem!”. Como se fosse fácil! A vida não quer saber dos rebeldes sem causa, dos que tem problemas e dos que estão em depressão. A vida fala para você: “anda porque o tempo não para!”. Como seria bom se ele parasse pelo menos um minuto. O que você faria se o mundo parasse um minuto? Dormiria? Sairia dançando e cantando na chuva?

Quando eu era criança, o meu sonho era ter um superpoder: conseguir fazer o mundo parar. O episódio do Chapolin Colorado sobre a corneta paralisadora era o meu favorito. Já imaginou poder ter um tempinho a mais para você? Que delícia seria poder ter superpoderes!

Aí, você volta ao mundo real! O que fazer para aliviar, pelo menos um pouco, os problemas da vida? Acredito que, nesses dias, um abraço apertado e cheio de amor vale muito a pena. Pode ser do seu marido, do seu pai, da sua avó, da sua amiga, mas que seja de uma pessoa que realmente o(a) ame porque essa pessoa sempre será verdadeira com você. Se você errar, essa pessoa não será fácil de encarar porque vai lhe dar um puxão de orelha. Não vai passar a mão na sua cabeça ou lhe dar um tapinha nas costas, ela vai lhe fazer crescer e evoluir para encarar o mundo.

Congele o tempo e doe mais tempo para pessoas que o(a) amam de verdade! Valorize essas pessoas porque elas realmente valem a pena para a vida toda!

congelandootempo

Este texto faz parte do Projeto Escrita Criativa e foi feito por mim quando pensei no que realmente vale a pena.

Beijinhos

                   
                                         
                   
27/07/2015
  • Prazer em receber

Crepioca

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Nada melhor do que começar a semana com uma receita light e deliciosa. Outro dia, fiz uma receita de crepioca e ficou uma delícia! Aproveitei a carne moída da minha avó (que é uma delícia) e acrescentei requeijão light. Ô, coisa boa! Vejam a receita:

Ingredientes

  • 1 ovo
  • 1 e 1/2 colher de sopa de goma para tapioca
  • Sal a gosto

Modo de fazer

Bata a goma para tapioca com o ovo com um garfo até obter uma mistura homogênea. Adicione sal a gosto. Coloque a mistura em uma frigideira antiaderente com um fio de azeite. Quando a massa começar a desgrudar da panela, vire-a do outro lado até dourá-la. Retire da frigideira e recheie a sua crepioca a gosto.

Meu resultado:

Crepioca de carne moída