Brisa da Tarde | Curtindo a Vida a Dois

Preparando o coração para o primeiro intercâmbio do seu filho

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem.

Quando chega um bebê em nossas vidas, diversas mudanças acontecem do dia para a noite. Aqui, com a chegada da Micaela, inevitavelmente, alguns devaneios começaram a passear pela minha cabeça. Acho que toda mãe quer dar aos seus filhos asas para voar, mas, às vezes, surge a insegurança de estar fazendo a coisa certa.

Uma das situações que mais apavora os pais é o desejo dos filhos de fazer intercâmbios ou estudar fora do país. Por isso, pensei em listar para vocês algumas dicas para tentar amenizar a angústia da primeira viagem internacional do filho.


Prepare o psicológico

Algo que pode ser bastante difícil de admitir é que os filhos não são nossos, muito menos, serão para sempre os mesmos filhos. Com a chegada da adolescência e da juventude, os filhos começam a se preparar para o mundo real e, dessa forma, vão errar muito e, até mesmo, quebrar a cara um pouco, o que é absolutamente natural, como foi com a gente não é?

Sendo assim, é importante que você se treine para respeitar que seu filho crescerá e terá suas próprias vontades, arcará com seus próprios erros e aprenderá por suas próprias experiências.


Comece aos poucos

Uma estratégia interessante para começar a dar asas ao filho é começar pelo começo, pense nas pequenas liberdades e responsabilidades que você pode dar a ele ou a ela desde sempre, já pensando em prepará-los para grandes voos, caso queiram arriscar no futuro.

Guardar os brinquedos, mais à frente tirar a própria comida, ir à escola de natação sozinho, dormir na casa de um colega e, até mesmo, passar o feriado no sítio dos amigos. Com calma e aos poucos, a criança aprende, acertando e errando, sobre responsabilidade e independência.


Primeira viagem por perto

Se seu filho já demonstrou interesse em fazer um intercâmbio, é mais do que natural que você se sinta insegura em, logo de cara, permitir que ele viaje a outro país.

Uma ideia que pode ajudar com esse processo de aceitação é pensar sobre a possibilidade de começar com uma viagem nacional por menos dias do que seria uma viagem internacional. Mais à frente, é possível pensar até mesmo em uma viagem para países mais próximos como Chile e Argentina que proporcionam um ótimo passeio e serviriam para começar a dar paz ao seu coração de mãe.

Aqui, no blog, já demos várias dicas de viagens nacionais e internacionais. É só clicar aqui para ver os destinos.


Cuide da segurança na viagem

Quando a hora chegar, acompanhar o processo de organização da viagem pode a princípio deixá-la um pouco doida, já que as burocracias são muitas e os detalhes a ser resolvidos vão desde a mala até contratar um seguro de viagem para filhos, porém, fazer parte disso vai deixá-la mais aliviada sobre a segurança e o bem estar do seu filho quando estiver longe.


Por hoje, é isso. Com certeza não é uma tarefa fácil deixar nossos bebês voarem, mas, de fato, é uma tarefa necessária, pois só assim vamos conseguir criar filhos responsáveis e independentes, prontos para viver a vida real.

Beijinhos e até a próxima!

Comente

comments

Puberdade precoce
Como cuidar dos pés dos bebês e das crianças?
Pós-parto: 5 principais mudanças no corpo feminino
Acompanhe as nossas notícias

Assine

Close