Brisa da Tarde | Curtindo a Vida em Família

Quando fui obrigada a crescer…

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Bom, o tema de hoje é uma reflexão sobre quando eu fui obrigada a crescer. Posso dizer que sempre fui uma menina superprotegida pelos pais. Meus pais tinham medo de tudo e acabei me desenvolvendo bem mais tarde se compararmos com as pessoas da minha idade. Confesso que, até os meus 24 anos, eu era uma criança grande.

Depois dos meus 24 anos, minha vida mudou muito! Minha mãe faleceu naquele ano… Minha mãe tinha feito uma cirurgia para a retirada de um tumor no cérebro. Ela ficou em coma por 20 dias quando acordou sem poder falar e sem os movimentos do lado direito do corpo. Nessa época, eu estava fazendo cursinho para a OAB quando ela foi internada. Então, eu fazia o seguinte todos os dias: levantava às 5:00 h da manhã, ia de ônibus fretado até o cursinho, assistia às aulas até o meio-dia, pegava o metrô até a estação Santa Cecília, chegava na Santa Casa, ficava com a minha mãe durante a tarde e voltava de lá à noite, enquanto uma das minhas irmãs dormia com ela. Ela melhorava em um dia, piorava no outro e, assim, os dias iam passando.

Eu me lembro que era madrugada de quinta-feira quando eu soube da notícia. Meus tios chegaram aqui em casa e foram até o meu quarto. Eles me deram a notícia e eu fiquei sem reação nenhuma. Eles me pediram para pegar uma roupa da minha mãe no guarda-roupas para colocar nela. Foi nessa hora que realmente a ficha caiu! Minha mãe tinha ido para o plano espiritual!

Passei o dia muito mal! Chorei muito! Quando a vi no caixão, ela parecia uma deusa, mostrando para todos nós que ela estava finalmente descansando após uma longa jornada. Essa visão me deu forças para o que vinha a seguir.

No dia seguinte, algo dentro de mim mudou! Parece que todas as forças do mundo estavam me empurrando para a frente. Ouvi uma voz dentro da minha cabeça que me disse assim: "Fernanda, você precisa ajudar o seu pai e a sua avó neste momento!". Parei para pensar que tinha duas pessoas de idade que estavam muito tristes e que precisavam de mim. Nessa hora, pensei em um Centro Espírita aqui perto. Falei para o meu pai e para a minha avó que eles iam comigo àquele Centro no domingo seguinte. Eles relutaram muito, mas fomos todos nós ao Centro no domingo. Foi a melhor coisa que eu fiz!

Acredito que esse foi o momento que me obrigou a crescer de verdade! Foi um tempo doloroso, mas, ao mesmo tempo, de muito amor e carinho porque consegui ajudar quem estava precisando de mim!

Caridade é amor, em manifestação incessante e crescente. É o sol de mil faces, brilhando para todos, e o gênio de mil mãos, amparando, indistintamente, na obra do bem, onde quer que se encontre, entre justos e injustos, bons e maus, felizes e infelizes, por que, onde estiver o Espírito do Senhor aí se derrama a claridade constante dela, a benefício do mundo inteiro. (Emmanuel)

desencarne

Beijinhos

Este texto faz parte da blogagem coletiva do grupo Blogueiros com Mais de 25 Anos.

Comente

comments

Feliz aniversário para mim e para nós dois!
7 passos para melhorar a intimidade no casamento
Jantar romântico no Dia de São Valentim
6 comentários
  • Denise

    Nossa Fê, me emocionei com sua história! As pessoas passam por muitas situaçōes na vida que nós nem imaginamos… Tá aí mais um motivo para não julgarmos as pessoas, né?
    Bjs

    Responder
    • Fernanda

      Oi, Dê!

      Fico feliz por ter gostado do texto! Você tem razão! Tem coisas que as pessoas passam que a gente nem imagina!

      Beijinhos

      Responder
  • Lulu

    Oi Fe
    Diria que quando a gente passa por momentos difíceis a gente é obrigada a crescer. Super te entendo e também passei isso com meu pai.
    Big Beijos
    Lulu
    http://www.luluonthesky.co
    Lulu postado recentemente…Blogagem Coletiva: Um Alguém chamado SaudadeMy Profile

    Responder
    • Fernanda

      Oi, Lulu!

      É verdade! São nesses momentos que a gente realmente precisa crescer!

      Beijinhos

      Responder
  • Micha

    Nossa, não sabia dessa história e que modo lindo que você nos contou. Ainda bem que você foi forte e fez uma ótima escolha. Eu acho lindo o relacionamento seu com seu pai.

    Beijossssssss
    ┌──»ʍi૮ђα ツ
    Micha postado recentemente…SimplificandoMy Profile

    Responder
    • Fernanda

      Oi, Micha!

      Obrigada pelas palavras! Foi realmente muito difícil, mas todos nós superamos essa fase! A saudade sempre vem, mas é menos dolorida!

      Beijinhos

      Responder
Acompanhe as nossas notícias

Assine

Close