Brisa da Tarde | Curtindo a Vida em Família

Tentando ser mais saudável

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Já faz um tempo que o Elton e eu estamos tentando ser mais saudáveis, mas faltava um pouco de vergonha na cara coragem. Outro dia, passamos na livraria e compramos dois livros bem legais sobre isso. São eles:

O Livro de Receitas da Cozinha Medicinal

Este livro é muito legal porque mostra a grande maioria dos legumes, verduras, frutas, etc. e suas propriedades medicinais. Por exemplo, descobri no livro que comer pera estimula a digestão e protege contra o câncer; comer maçã ajuda a emagrecer, entre outras dicas do livro.

Além disso, o livro também tem várias receitas variadas. Elas estão classificadas por suas propriedades. Exemplo: poder diurético, saúde da mulher, saúde do homem, problemas cardíacos, etc.

Vejam a sinopse oficial do livro:

Escrito por especialistas em homeopatia, naturopatia, fitoterapia ocidental e oriental e dietas tradicionais, esse volume apresenta receitas com ingredientes que atuam na melhora da saúde. Entre frutas, hortaliças, raízes, cereais, carnes e outros, são descritos mais de 175 alimentos com orientações sobre suas características, benefícios e como obter seu aproveitamento máximo. A obra traz 150 pratos que beneficiam o corpo e uma série de combinações com cardápios planejados para a saúde do coração, do fígado e da pele, redução do estresse, entre outras indicações. Há deliciosas opções para as refeições diárias, além de pães, doces, bebidas e molhos e muito mais. Vale a pena provar a Sopa de feijão-azuqui (melhora a digestão), o Frango com gengibre (protege contra a gripe), o Strudel de cereja (age contra os radicais livres) e muito mais.


Mais vegetais, menos carne

Acredito que este livro é um complemento do livro acima. Este livro incentiva o consumo dos vegetais. Não é preciso ser vegetariano para ler este livro. Ele mostra que os vegetais fazem bem a saúde e podem muito bem substituir a carne. Também tem várias receitas que facilitam o dia-a-dia.

Uma coisa que eu adorei neste livro é que, no final dele, tem dicas sobre como lavar os vegetais, como cozinhá-los para que eles não percam as suas propriedades, etc. É bom para quem está começando na cozinha.

Vejam a sinopse oficial dele:

Indicado para vegetarianos e não vegetarianos, este título incentiva a redução do consumo de carne e a introdução de legumes, verduras, oleaginosas e grãos nas refeições. Apresenta mais de 200 receitas de sopas, saladas, massas, ensopados, grelhados, assados, molhos e muito mais, além de ensinar como picar, fatiar, tirar a pele e as sementes, tostar, saltear, aferventar e refogar. Oferece variações para acrescentar carnes, peixes e frutos do mar aos pratos, para os que não abrem mão desses ingredientes.


Além desses dois livros, comprei um livrinho sobre sucos naturais:

O poder curativo dos sucos

Comprei este livro no catálogo da Avon. Este pequeno livro tem dicas preciosas para quem quer aproveitar o suco como uma refeição e poder ser mais saudável. Os sucos são classificados em diuréticos, energéticos, emagrecedores, rejuvenecedores, etc. São dicas preciosas que a gente pode fazer no dia-a-dia.

Veja a sinopse do livro:

As propriedades de frutas e legumes contra: enjoos, artrite, aftas, anemia, acidez do estômago, tendinites, espinhas, enxaquecas, prisão de ventre, úlcera no estômago, cálculos renais, dores de garganta, laringite, sinusite, colesterol alto, queimaduras, resfriados e gripes, fadiga e falta de energia, sangramento das gengivas, insônia e distúrbios do sono, distúrbios do aparelho digestivo. Mais: Economia – dicas de como aproveitar melhor os vegetais.


Esta semana, resolvi me inscrever no site Dieta e Saúde para aprender a comer direito. O método é parecido com o do Vigilantes do Peso, mas é um pouco mais fácil. Qualquer pessoa pode fazê-lo, desde que respeite as cotas diárias. A ideia é a indicação dos grupos alimentares que devem ser consumidos para garantir uma alimentação rica em nutrientes. Ao inserir alimentos que correspondem a um dos grupos, suas carinhas vão mudando de cor até ficarem verdes, indicando que você está no caminho certo ;).

Dieta e Saúde

Vejam as regras do que pode e não pode (texto do site Dieta e Saúde):

Leite e derivados: neste grupo, estão leites e derivados que possuem baixas quantidades de gordura, ou seja, queijos magros, leites desnatados e semidesnatados, além de iogurtes desnatados. Estes alimentos também são saudáveis pela grande quantidade de cálcio e proteína. Os queijos amarelos, leites integrais, leites de castanha ou amêndoa, cream cheese, nata, requeijão cremoso e a manteiga não entram no grupo por conta de grande quantidade de gordura.

Frutas: frutas frescas, sucos naturais ou de polpa, frutas secas, desidratadas e liofilizadas fazem parte desse grupo. Estes alimentos fornecem boas quantidades de vitaminas, minerais e fibras. Já os sucos de frutas industrializados (caixinha), frutas em calda, frutas cristalizadas, geleias, frutas em preparações fritas (à milanesa, empanadas, entre outras) e/ou caramelizadas não são consideradas em virtude de seu alto teor de açúcar.

Legumes e verduras: todos os tipos de legumes e verduras frescos, congelados, cozidos em água ou vapor e os refogados entram no grupo, assim como as frutas que garantem boas quantidades de minerais, vitaminas e fibras. Os legumes e verduras fritos (empanados, à milanesa) e/ou gratinados, enlatados ou em conserva são barrados pela grande quantidade de gordura e de sódio.

Cereais integrais, tubérculos e raízes: aqui estão os grãos de cereais in natura como o trigo, arroz, cevada, milho, centeio, quinoa, amaranto, aveia e granola, além dos pães, biscoitos, barras de cereais ricas em fibras, ou seja, que tenham mais de 2,5 gramas de fibras na porção. Outros alimentos que mudam a carinha do grupo são batata, mandioca, mandioquinha, aipo, cará, inhame, que são chamados de tubérculos e raízes. Eles garantem energia para as atividades do dia a dia, além de fibras, vitaminas e minerais importantes para a saúde. Reforçando: vale ter atenção ao rótulo dos produtos! Se a quantidade de fibras por porção for inferior a 2,5g, eles não são realmente integrais!

Feijões e similares: todos os tipos de feijões (verde, branco, jalo, preto, carioquinha, azuki, fradinho, de corda e andu), soja em grãos, grão-de-bico, ervilha, lentilha e fava fazem parte desse grupo, que fornece boas quantidades de proteína e minerais, especialmente o ferro. As preparações com carnes ou bacon, assim como derivados de soja, como bebida à base de soja, tofu e proteína texturizada não são considerados.

Carnes e ovos: grupo representado por carnes magras, peixes gordos ou não e os ovos e seus derivados. Já as preparações fritas, gratinadas ou empanadas, assim como as carnes com alto teor de gordura e os embutidos, ficam de fora. Esse grupo fornece, em especial, a proteína!

Gorduras boas: aqui estão frutas e peixes ricos em gorduras boas como abacate, açaí, salmão, atum, sardinha e arenque; oleaginosas e sementes como castanhas, amendoim, amêndoa, noz, linhaça e chia; além dos óleos vegetais como azeite, óleo de canola e girassol. Alimentos ricos em sódio ou açúcar, as gorduras de origem animal (manteiga e banha), peixes empanados, fritos e gratinados não entram. Lembrando que as gorduras boas trazem muitos benefícios para o corpo, especialmente o efeito anti-inflamatório.

Estas são as carinhas do site:

Carinhas do site

Esta foi a minha evolução de ontem:

carinhas

Faltaram alguns cereais, legumes e folhas e um copo de água. Estou me adaptando à dieta, mas vai dar tudo certo! Estou confiante!

O site também dá sugestões de cardápio para o dia-a-dia, mas você também pode escolher o que vai comer. Acredito que vai dar certo!

Bom, pessoal, é isso! Espero que tenham gostado do texto de hoje!

Beijinhos

Comente

comments

O que fazer para tornar as cicatrizes imperceptíveis?
3 sucos para emagrecer
Açúcar refinado: o grande vilão
10 comentários
  • Juliana

    Oi Fê!

    Nossa, acabei de sair do blog da Paty, falando que precisava ser mais saudável e olha onde eu vim parar! hauhauahuah
    É adaptação mesmo, com o tempo vamos ficando melhores, acostumados com a alimentação, mesmo pq açucar vicia… então preciso do tempo de desintoxicação! srrsrs mas vou tentar! Quero ser saudável!!

    Bjinhos
    JuJu
    As Besteiras Que Me Contam

    Responder
    • Fernanda

      Oi, Juliana!

      Tudo tem um começo e uma adaptação! Faz bem ser mais saudável!

      Beijinhos

      Responder
  • Paulo

    Legal, muito bom seu artigo. Parabéns!
    Também gosto muito e procuro sempre fazer alimentações naturais, principalmente a alimentação e produtos veganos, que além de ser saudável para nós ainda não maltratam ou usam nenhum tipo de animal para experiência.

    Responder
    • Fernanda

      Oi, Paulo!

      Isso é muito importante!

      Obrigada pela visita

      Responder
  • Neide Costa

    Sempre procurei adequar minha alimentação com a realidade vivida no dia-a-dia, sempre procuro comprar alimentos naturais ou até mesmo produtos integrais evitando o máximo de produtos industrializados. Meus parabéns por alertar aquem tanto precisa.

    Responder
  • Marta

    Muito bom seu artigo.Parabéns!
    A alguns anos eu comecei uma reeducação alimentar e seus artigos tem me ajudado muito,nos somos aquilo que comemos e o nosso corpo sabe muito bem disso,podemos curar vários males com uma boa alimentação.

    Responder
    • Fernanda

      É isso aí, Marta! Temos de nos cuidar!

      Beijinhos

      Responder
  • Paulo

    Muito bom seu post. Tenho um livro sobre sucos naturais medicinais com ótimas dicas sobre sucos para prevenir todo tipo de doença. Acho que vou aumentar minha coleção com suas dicas…

    Responder
Acompanhe as nossas notícias

Assine

Close