Brisa da Tarde | Curtindo a Vida em Família

Tome cuidado para não ser demitida

Oi, pessoal!

Tudo bem por aí? Aqui está tudo bem!

Com o desemprego em alta no Brasil, é natural que o medo de ser demitida aumente. Em situações de crise como a que vivemos, a demissão pode atingir até mesmo os melhores funcionários.

Independente do cenário, o ideal é sempre ficar atenta ao seu desempenho no trabalho e à qualidade do relacionamento com chefes e colegas. Você pode reduzir os riscos de ser demitida se faz um bom trabalho, tem um comportamento que condiz com o da cultura da empresa, é proativa e tem uma atitude positiva. Porém, questões relacionadas ao mundo corporativo são complexas – não dependem exclusivamente da funcionária e qualquer pessoa corre o risco de ser demitida em algum momento.

Há sinais que podem indicar quando a perda do emprego está próxima. Se você souber identificá-los, pode tentar reverter a situação ou, pelo menos, se prevenir e começar a procurar outra oportunidade profissional imediatamente.

Inspiradas em matéria feita pelo site Business Insider sobre este tema, listamos uma série de indicativos de que algo não vai bem em seu emprego e você deve ficar alerta. Confira:

demissao

Cuidado com as suas atitudes neste momento de crise!

1. Avaliações ruins

Tome cuidado se seu desempenho não for considerado bom. Nem sempre uma avaliação ruim é sinal de demissão. Pode ser uma oportunidade para que você se desenvolva, se supere e dê a volta por cima. No entanto, se elas se tornarem frequentes e você receber muitos feedbacks negativos, seu emprego pode estar em perigo.

2. Exclusão

Desconfie se você começar a ser excluída de reuniões importantes de sua equipe. Algumas delas podem não precisar da presença de todos. No entanto, se você for excluída com frequência de encontros relacionados diretamente ao seu trabalho, pode ser um indicativo de problema.

3. Perda de recursos e acesso a dados

Se, de repente, você passa a ter menos acesso a recursos que facilitariam seu trabalho e aumentariam a produtividade, este pode ser um sinal de que a empresa não vê mais retorno no investimento feito em você. Outro motivo para se preocupar é se seu acesso a dados estiver limitado. Se a senha do e-mail não funcionar mais – sem que você tenha trocado – ou seu acesso à intranet da empresa for barrado, seu emprego pode estar com os dias contados.

4. Fazer todo o trabalho é impossível

Podem existir várias razões para você não dar mais conta do trabalho: estar sob uma liderança despreparada, trabalhar em uma empresa desorganizada ou em uma equipe muito enxuta na qual todos são sobrecarregados. A sobrecarga, por sinal, é ainda mais comum neste período de crise que o Brasil enfrenta, com tantos cortes de vagas. No entanto, se os prazos e metas que precisa atender são claramente inatingíveis e absurdos, isso pode ser proposital – uma tentativa da companhia ou do chefe para vê-la fracassar e ter um motivo para demiti-la.

5. Piora na relação com o chefe

É normal que exista alguma tensão no ambiente de trabalho por conta de estresse, prazos apertados, etc., porém, educação e respeito são fundamentais. Você não é obrigada a amar seu chefe nem vice-versa. É necessário, no entanto, que haja confiança e cordialidade entre vocês. Atritos constantes são prejudiciais. Tome cuidado se a relação se deteriorar – a situação pode chegar a um ponto insustentável.

6. Suas responsabilidades diminuíram

Se você lidera uma equipe e, de repente, seus subordinados passam a responder a outros gestores, fique atenta. Se projetos que estavam sob seus cuidados são transferidos para outros funcionários sem nenhuma explicação razoável, é possível que o seu cargo esteja ameaçado.

7.  Você cometeu erro que causou prejuízo à empresa

Nem todas as companhias ou gestores lidam com erros da mesma forma. Alguns são mais tolerantes, outros não. Em um mundo ideal, existiria pouca possibilidade de falhas: todos os funcionários teriam prazos adequados e realistas para executar cada tarefa com o máximo de qualidade, além do treinamento necessário para trabalhar com confiança e precisão. Independente do motivo que levou ao erro, há chances de você ser demitida se ele tiver gerado prejuízos à empresa ou afetado sua reputação.

8. Você tem que treinar outro funcionário com urgência

Desconfie se for obrigada a treinar outro funcionário com urgência para fazer exatamente as mesmas atividades que você. Tal treinamento é desejável e necessário quando a equipe cresce ou há um remanejamento de cargos, porém, se, de um dia para o outro, você tiver que ensinar tudo o que sabe sem conhecer o motivo, talvez, não seja um bom sinal.  

9. Anúncio de vaga na mesma função que a sua

Você está pesquisando oportunidades de emprego e se surpreende ao encontrar a descrição de uma vaga igual à sua e na mesma empresa em que trabalha? A menos que haja expectativas de expansão da equipe, pode ser uma indicação de que, em breve, você terá que dizer adeus ao seu emprego.

Gostaram das dicas? É muito importante se precaver nesta época de crise! Tomem cuidado com as suas atitudes!

Beijinhos

Este texto foi gentilmente cedido por Finanças Femininas.

Comente

comments

Data de início da licença-maternidade – permanência maior no hospital
Direitos do Nascituro
12 direitos do consumidor que você tem e não sabe
2 comentários
  • Natascha SImões

    Olá Fernanda! Concordo com td escrito! Mas vc acredita que mesmo em tempos de crise tem gente que não dá valor no emprego que tem, trabalho em uma clínica e uma das funcionárias parece não se importar nem um pouco se será demitida ou não e continua cometendo todos os erros possiveis! Muito dificil encontrar bons funcionários hoje em dia, mesmo em tempos de crise!Bjoo
    http://www.taviajandomenina.com.br

    Responder
    • Fernanda

      Oi, Natascha!

      Existem muitas pessoas que realmente não se importam em manterem seus empregos… É complicado, mas acontece!

      Beijinhos

      Responder
Acompanhe as nossas notícias

Assine

Close