Brisa da Tarde | Curtindo a Vida em Família

Seja você mesmo(a) e seja feliz!

Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem!

Venho recebendo muitas mensagens no meu Instagram de pessoas que são gordinhas e que têm a autoestima baixa. Por essa razão, resolvi escrever este post para conversar com vocês sobre esse tema.


1. A grande maioria dos gordinhos tem problema de autoestima

Eu sempre fui gordinha desde a minha infância. Sempre lidei com dietas intermináveis, com bullying na escola, com a falta de autoestima, com idas e vindas a psicólogos, etc.

Acredito que isso faz parte da vida do(a) gordinho(a). Isso se dá porque fomos ensinados que ser gordo(a) não é saudável e, consequentemente, é feio. A nossa sociedade, no passado, encarava o gordo como uma pessoa feia e doente e que devia ser combatida.

Moda retrô plus size

Vestido retrô acinturado

Ainda bem que esse conceito está mudando ao longo dos anos.


2. Ser gordo(a) não quer dizer ser doente

Ser gordo(a) não quer dizer que a saúde está em desequilíbrio, mas sim apenas um tipo físico como o tipo magro. Eu mesma sou gordinha e sempre estive com a saúde em dia. Todos os anos, faço um check-up para saber se estou bem, tanto é que engravidei acima do peso e não tive nenhum problema com isso.

Moda plus size esportiva

Calça jeans com blusa de crepe

É claro que, se alguma coisa não estiver bem em seu organismo, seja você gordo(a) ou magro(a), é preciso buscar ajuda médica.


3. A moda plus size chegou para combater esse preconceito

Há cerca de 10 anos, era muito difícil ir a alguma loja e encontrar uma roupa bonita e que ficasse bem em mim. Hoje, conheço diversas lojas que têm roupas lindíssimas com tamanhos maiores.

Antigamente, eu ficava frustrada e triste porque eu chegava em uma loja e, simplesmente, a vendedora olhava para a minha cara e falava: "infelizmente, não temos O SEU TAMANHO". Isso acabava comigo!

Macacão com blusa

A moda plus size chegou com força total para nos lembrar que roupas são democráticas e que não tem nenhum problema em vestir um tamanho maior.


4. Conheça-se e seja feliz

Antes de mais nada, é importante se conhecer! Números são só números (38, 42, 44, 48, 52…)! O que vale é saber que tipo de roupa e estilo lhe caem bem!

No meu caso, eu sou plus size (com orgulho) e tenho um estilo tradicional e moderno ao mesmo tempo. Então, estou sempre comprando roupas nesses estilos como calças de alfaiataria, jeans sem muitas lavagens e recortes, blusas com tecidos mais sofisticados, blazers, camisas, vestidos acinturados, etc.

Plus size no ambiente de trabalho

Plus size no ambiente de trabalho

Por isso, conheça-se e seja feliz!


5. Encontre lojas que tenham "as suas roupas"

Conhecendo o seu corpo e o seu estilo, é importante encontrar lojas especializadas. Procure na internet, visite lojas da sua cidade e vá garimpando até encontrar aquela loja que lhe faça feliz, ou seja, que tenha a grande maioria de peças que sirvam no seu corpo.

Moda plus size para o inverno

Moda plus size para o inverno

Se possível, dê aquela força para a sua amiga que está abrindo um negócio nessa área e compre peças dela. Com certeza, será um atendimento personalizado e de qualidade!


Bom, pessoal, é isso! Espero que tenham gostado do post de hoje!

Um grande beijo e até a próxima!

Comente

comments

Dicas para melhorar a qualidade do sono durante a quarentena
Como ser produtivo durante a quarentena?
10 dicas para entreter os idosos em tempos de quarentena
Acompanhe as nossas notícias

Assine

Close